quarta-feira, 31 de março de 2010

Fanboys - comédia totalmente nerd!

Pense em um filme que seja constituido, basicamente, de piadas nerds. Pensou? Agora ponha um plano cabuloso para fazer algo ilegal e mais um bonus: tirar sarro de Trekkers! 8D Isso é Fanboys, um filme que, por mais que digam que é "meia boca", eu gostei de assistir.


História: Estamos no ano de 1998 e "a Ameaça Fantasma" está prestes a ser lançado. Eric, Hutch, Linus, Windows e Zoe são velhos amigos de escola e tem um grande problema pela frente: ao que tudo indica, Linus não irá viver até a estréia do filme, pois ele está com cancer. Isso dá um clima interessante no filme, pois ao mesmo tempo que rimos bastante no decorrer do filme ainda pensamos "será que vai dar tudo certo?". Claro que isso deixa um tanto dramatico e tira um pouco da comédia, mas mantém você preso no filme para querer saber o final.
Vamos ao que realmente importa: Assistir "a Ameaça Fantasma" antes que nosso amigo se vá. Criando um plano macabro, eles vão tentar entrar no "Rancho Skywalker", onde há cópias do filme.

Minha Opinião: Ótimo filme para quem realmente curte Star Wars. Se você não conhece muito essa série de filmes não acho que você irá mesmo gostar, pois a maioria das piadas tem a ver com esse mundo, como a etenar rinha de Trekkers e fãs de Star Wars, tentar usar a "força" para influenciar a mente dos outros ou o quão poderoso era Bobafett.



AbacaNivel: Mestre Jedi!

terça-feira, 30 de março de 2010

Harry Potter LEGO - mais uma da LEGO

É isso ai, amigos, a LEGO não vai parar até inundar o mundo todo com plastico e mãos em forma de 'C'. Se já não bastasse terem criado Indiana Jones LEGO, Batman LEGO e até Star Wars LEGO eles ainda querem mais! Harry Potter será o novo game da franquia.



O game gira em torno dos primeiros 4 anos da história de Harry Potter. Para quem não sabe, estes anos são "a Pedra Filosofal", "a Camara Secreta", "o Prisineiro de Azkaban" e "o Calice de Fogo". Será lançado para Nintendo DS, PC, PSP, PlayStation 3, Nintendo Wii e Xbox 360 e está programado para ainda este ano.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Comparação:Silent Hill shattered memories PS2-Wii

Oi pessoal, a quanto tempo ( acho que metade das minhas matérias eu já comecei desta maneira oO) eu andei meio sumido ultimamente, mas agora to de boa, vou postar o máximo de vezes que eu conseguir por semana.
Bom, o motivo de eu não ter postado as semanas inteiras foram muitos, mas não interessa, então não vou contar, bom, pra começo de postagem, eu andei procurando aqui na minha cidade o Silent Hill Shattered Memories para PS2 e como vocês sabem, eu sou muito azarado, e somente sábado eu consegui achar para venda, pois é, eu to todo la feliz que eu comprei o SH que eu tanto queria jogar e quando eu chego em casa adivinha ? Vou ter de sair para a Merda de um Lugar que eu nem sabia qual era Ò___Ó ta beleza, mas a estoria da minha ida ao Wall Mart fica pra depois, vamos nos focar no jogo.

No mesmo dia la pelas 10 horas da noite quando cheguei já peguei tudo as compras e fui direto jogar o SH, depois de umas 8 horas adivinha, eu salvei o jogo Ò____Ó eu estava tão afim de jogar pensando que seria um jogo tão fodão e super demorado e essa coisa é tão curta como não sei o que, mas tudo bem, Vamos ao Review/comparação logo.

Jogo

Eu realmente fiquei impressionado, eles realmente foram fieis a versão do Wii, não mudaram nada da historia, nem mesmo os pluzzes, geralmente em jogos de multi plataformas que eu já joguei sempre mudam uma parte da coisa pra não ficar sem coerência, mas eles realmente se focaram em serem originais e ao mesmo tempo "jogavel" no PS2, afinal, seria estranho se você tive-se que balançar o controle para ter que fugir dos monstros ( tirando que seria bem impossível de se fazer isso no PS2)

Jogabilidade

Como eu disse a maioria dos Pluzzes ( se não todos, afinal, não zerei a versão do Wii) estão da mesma maneira de serem resolvidos , o jeito de posicionar a Lanterna, o modo de se mexer no Celular, basicamente tudo, eu só não gostei de quando você esta com um dos monstro grudados em você, eu acho que ficaria melhor em vez de ter de apertar um simples botão, fazer algo mais emocionante,como e básico: girar o analógico ou até apertar os R e L rapidamente, assim ficaria mais emocionante do que apertar um botão qualquer.

Fatos

Depois de terminar o jogo, eu entendi, entendi que este game é na verdade um Spin off ¬¬ não tem nada a ver com a historia original de SH, mesmo assim ele é muito rox.

Segundos fontes existem 5 finais contando com o famoso Final UFO

Ou o jogo é pequeno demais ou eu sou muito viciado, eu nem ao menos precisei olhar em detonadas para zera-lo, e muitas pessoas ficam presas nos pluzzes facilmente, é só ter uma noção básica de inglês que você zera o jogo rapidinho '-'

Nota:8,00

Não está mais tão assustador quanto a versão do WII, você não sente mais a emoção de ficar chacoalhando o controle e não conseguir fugir dos monstros.
Bom, é isso ai, até mais pessoal ^^

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Call of Duty: Modern Warfare 2 (review)

Se você não conhece esse jogo é porque você ficou preso entre 2008 e hoje. Com certeza um game que você tem (DEVE) que ter na sua prateleira de jogos (ou num porta CDs) e sugar o máximo dele, pois, cara, esse jogo chuta bundas Ò_Ò Eu nunca fui muito fã de Call of Duty, mas depois de ouvir tanto falar desse jogo resolvi comprar e não me arrependo de modo algum.

História: O game se passa 5 anos após o primeiro jogo (Call of Duty 4: Modern Warfare). Vladimir Makarov, um dos tenentes de Imran Zakhaev (malvado do game anterior) inicia uma série de ataques terroristas pelo mundo todo, passando por países como USA(óbvio), Rússia e, por mais legal que pareça, pelo próprio Brasil! =D

A fase no Brasil (Rio de Janeiro, pra ser mais especifico) foi muito bem feita, ela retrata muito bem onde estamos, uma favela no morro Ò_Ò Com casinhas bem feitas (ou mal feitas), com tijolos expostos e toda essa bagaça que tem em favelas '-' Outra coisa são as falas, que não tem nem um sotaque, é como se eles fossem mesmo brasileiros. A única coisa que não ficou legal foi o nome do "traficante chefe", que é Alejandro Rojas. Ora bolas, não somos mexicanos Ò_Ó Estadunidenses, parem de associar nosso país com o México! Não temos nada a ver com eles! Ò_Ó

Armas: O que não pode faltar em game de guerra né!? Há vários tipos delas, mas eu nem preciso destacar quase nem uma, pois são as armas normais que se encontram por ai (?) como Snipers, UZIS, Metralhadoras, RPGs (igual a bazooka), entre outras. As que acho importante destacar são as Metralhadoras com roteador de batimentos cardíacos e Snipers com Sensor Térmico! A primeira tem um visorzinho em que podemos ver exatamente onde estão os nossos amados inimigos, que logo vão levar bala! '-' (ou não) e a segunda é como uma Sniper comum, mas quando miramos temos uma visão em preto e branco onde os inimigos ficam perfeitamente visiveis (como AQUI!)

Gráficos: Me surpreendi com a riqueza de detalhes neste jogo, claro que a maioria dos jogos de hoje em dia são super trabalhados, eu acho até que é maldade dizer que "os gráficos de um jogo são ruins" pois os caras trabalham muito para conseguir chegar ao resultado final, mesmo que não goste eu acho isso um crime, mas em MW2 eu diria que beiram a perfeição. ("MW2 é mais real que a realidade", meu twit).

Modo Special Ops: Essas missões são um complemento no jogo. São cerca de 15 missões em que você deve matar um certo número de inimigos, bater um tempo andando de Snowmobil, proteger certo local, entre outros tipos. Mas fiquem ligados: algumas missões são extremamente difíceis, eu ainda não fechei todo T.T Uma coisa legal nele é que ele foi feito, também, para se jogar online. Como eu não tenho a LIVE eu não experimentei, mas deve ser como jogar com um amigo em casa, mas sem a SplitScreen (eita avanço!).

Minha Opinião: Ótimo jogo, um dos (se não o) melhores jogos que já tive a oportunidade de tocar! O único problema é que a história principal é um tanto curta, tem cerca de 6 horas. Comparando com GTA IV é extremamente curto, pois este tem +/- 30 horas.






AbacaNivel: Titan From Hell (10)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

TrackMania: Nations

Esse sim foi um jogo de corrida que me cativou, é um jogo leve e com ótimos efeitos. E o melhor: é de GRAÇA! Quando baixei ele logo pensei que eu ia odiar e que as imagens eram só aquelas de propagandas, todas perfeitas e bonitinhas. Mas logo que comecei a jogar já vi que estava enganado, apesar de leve ele tem uns gráficos fodasticos, sem falar nas pistas que são completamente insanas.

O jogo: TrackMania é, basicamente, um jogo de corrida que mescla um pouco das corridas reais, pode-se ver que o design dos carros foram inspirados nos da F1, com a emoção de correr em pistas sinistras, assim como as de Speed Racer(tirando a parte que o filme é uma bosta). Também há algumas opções de customização de pista e de pintura. Até hoje eu não completei uma pista sequer, pois sou uma negação nisso ú_u

Os Desafios: Conta com vários desafios offline, onde você pode treinar suas habilidades e subir no ranking online. Sim, as medalhas que você ganha nas pistas offline contam como EXP para o ranking online. Há cerca de 60 pistas offline.
O modo online é como qualquer outro, você entra em um servidor e corre as corridas que aparecem, sejam as pistas que já vieram com o jogo ou criadas por outros jogadores.

Edições: Podemos editar a cor de nossos carros (se você colocar sua nacionalidade como Brasil, no cadastro, o seu carro terá a pintura com as cores do próprio país. Sendo assim com qualquer outra nacionalidade cadastrada no jogo). E há também a criação de pistas, onde podemos editar uma pista e correr nela, o que é bem legal para quem curte fazer tudo.

Gráficos: Além de ser um jogo bem leve, cerca de 260mb para baixar, ele conta com gráficos bem legais, com diversos efeitos, como se sujar na terra, efeito de água e belos efeitos de luz e sombra.

Diferenciais: O game consiste em fazer o melhor tempo em determinada pista, aquele que fizer a melhor volta é o vencedor. "Se é assim, vou bater naquele cara pra volta dele ser ruim!" Desculpe querido amigo trapaceiro, mas não é possível "bater", isso mesmo, os carros não se tocam. É como aqueles "ghosts" (fantasmas) que vemos em corridas Time Trial, se chegar muito perto nosso carro simplesmente "entra" no outro. Isso é um ponto a menos para aqueles que gostam de batidas.
O que mais me impressionou do jogo foi a opção de correr em 3D, isso mesmo, a tecnologia tão falada nos cinemas está disponivel nesse jogo. Me impressionou na primeira vez que joguei, mas quando vi mesmo, fica um horror em 3D. Além de enxergarmos em vermelho/azul (só tenho os óculos antigos, hoje são óculos escuros Ò_Ò) também cansa os olhos. Não achei muito legal, mas há quem goste.

Além desse jogo, o Nations, também há o TrackMania: United. Esse tem um capacidade de edição de carros muito, quando digo muito é porque é MUITO, maior do que o Nations. Mas é pago, custa cerca de US$40 O_O"

Trailer: